Para minha mãe

por Felipe Branco Cruz

A melhor mãe do mundo

Mãe, eu vou sentir a sua falta. Ah vou. Não consigo descrever a dor que sinto por você ter partido. Só quem perde a mãe sabe o que é que estou sentido. A cada dia que passa, apesar de ainda ter meu pai, eu me sinto mais sozinho nesse mundo. Quando tinha medo de dormir no escuro a noite, o único lugar que eu conseguia dormir tranquilamente era com você, no seu quarto. E agora, quando eu tiver medo para onde eu vou ?

Quem vai me amparar? Triste é imaginar que, pelo menos nesta vida, eu não vou mais te ver.

Nossa, você sofreu demais. Nunca vi tamanho sofrimento na vida. Lutou demais para viver. Lutou muito para que a vida fosse cada vez mais agradável e não esse sofrimento permanente.

Os gregos, quando criaram o teatro (a tragédia), acreditavam que a vida era, definitivamente de sofrimento, e que a felicidade era coisa passageira, ou seja, a vida é feita permanentemente de sofrimento, a felicidade, quando temos, é coisa passageira.

Não sei se você acreditava nisso, mas eu sei que você se esforçava ao máximo para transformar cada momento de dor em um momento feliz e sem sofrimento. Eu sei disso. Eu percebia que você estava sempre querendo ser feliz e viver.
Mãe, você lutou demais, brigou com todos que queriam te fazer mal e venceu. Só não venceu essa doença maldita que come a pessoa por dentro. Essa doença definitivamente é uma merda. ô cancer desgraçado.

Mas você venceu. Não podemos imaginar que você perdeu a luta para a doença porque você não perdeu. Os médicos me falaram: “Ela morre daqui a três meses, se tudo correr bem”, e você viveu quatro anos. Quando você estava quase no fim, os médicos disseram: “Ela não passa de hoje” e você resistiu mais um mês. No fim eles disseram: “Ela não quer morrer. Nunca vi alguém resistir vivo neste estado durante tanto tempo”. Viu mãe, você foi uma guerreira e venceu.

Mas tudo tem um fim, não é mesmo. Os últimos meses foram os piores para você. Você sofria demais, sentia dor demais, já não tinha mais prazer em viver. Esse sofrimento tinha que ter um fim, de qualquer jeito.

Hoje eu tenho certeza de que você não sente mais dores, não sofre mais. Hoje você está mais perto de Deus. Você finalmente conseguiu descansar, depois de sofrer tanto.

Eu, se estivesse no seu lugar não aguentaria muito tempo. Já teria desistido da vida. Mas você não. Você foi valente, aguentou um fardo pesado demais. Nunca tinha visto isso.

É por isso que eu te tenho como minha heroína, meu exemplo de vida e de luta. Você é uma vencedora e a morte não é o fim, e sim o começo.

Mãe eu te amo.